09/06/2012

O orgulho do amor

Esses dias eu te vi. Guardei toda as forças para esse momento meu amor.
O meu corpo mostrava o que queimava por dentro.
Vermelho ele ficou. Lembrei das nossas noites de amor. Aquelas marcas que só você sabe fazer.
Mas, eu guardei todo aquele sentimento para mim.
Travei. Doeu. Guardei.
Não quero que saiba de nada.
Nem do amor. Nem de quanto tenho para lidar.
Porque aqui amor, tudo dói ainda.
Eu não esqueço do desprezo. Do silêncio do teu medo.
Quero te ver sempre. Mas, não como antes.
Quero criar anticorpos para esse amor que mata, corrói feito uma doença.
Ele vai e volta.
Quero uma vacina contra você.
Porque nunca iremos nos ter totalmente.
Coração, mente, corpo.
Sempre vai faltar algo.
O orgulho nos guia.
A liberdade nos pertence.
E por esses dois motivos nunca iremos nos ter.
Ou viver o que está nos seus olhos ou no meu.
Bem vindo amor aqui outra vez.


Um comentário:

Jesuana Prado disse...

Perfeito!!Profundo!!!!