19/05/2009

Os "Visivéis" e os "Invisivéis"*

Uma noite chuvosa
A proteção das frias gotas acalentam e acalmam
Prepara para dormir
Antes as idéias tempestivas brotadas da educação
Não deixam dormir
A maravilhosa arte de educar e ser educado
Está na mente ideologias e princípios de uma esperança fincada por um mundo diferente
De repente os pés estalam como gotas de chuva
Gotas ásperas e de medo
São eles ali na janela
Causando medo aqui e ali
Pessoas “invisíveis” pela sociedade
Fruto do sistema cruel e avassalador
Sensação sentida por ambos
Meu medo não pelo roubo material. E sim da perca de qualquer vida ali e acolá.
Medo deles de serem pegos, da dor do cacete da polícia, de não ter nenhum destino a cumprir...
A barreira entre eles os "invisivéis" e nós "visíveis" faz termos esse sentimento desprezível
Medo da banalidade da vida, da sua fatalidade cotidiana.
Dentro de todo esse turbilhão de emoções surge a esperança
Esperança por uma educação transformadora, por uma sociedade sem “invisíveis” e que todos sejamos “visíveis” num país mais justo social e economicamente...
Esperança e luta por um mundo mais humano!
Assim segue a noite e a vida...

* Resquícios de uma noite pós-assalto.

Um comentário:

aL - Blog Novo. disse...

e o que não pode acabar é essa esperança e principalmente a luta por um mundo mais humano, mesmo nos deparando com situações cruéis! É a sede de ver um outro mundo que nos dará forças para continuar..

"Essa sociedade é louca"

momentos de calmaria pra você!
e que boas energias cheguem até aí..

bjO ;*